João Simão Pires apresenta os mecanismos de alocação e compensação no 11.º Fórum Nacional de Resíduos

As novas licenças para as entidades gestoras do SIGRE foram emitidas sem que fossem conhecidos os mecanismos de alocação e compensação, fundamentais para os operadores.
 
À CAGER - Comissão de Acompanhamento da Gestão de Resíduos caberá implementar o modelo de alocação e o mecanismo de compensação.
 
João Simão Pires, coordenador do Grupo de Trabalho do SIGRE e indicado pela tutela para a presidir à CAGER, nos próximos quatro anos, vai esclarecer as dúvidas do sector no 11.º Fórum Nacional de Resíduos.
 
Algumas questões-chave:

Como será o mecanismo de alocação?
Quais serão as especificações técnicas dos resíduos de embalagens obtidos dos resíduos indiferenciados provenientes do tratamento mecânico e biológico (TMB)? 
Como irá ser feita a distribuição de quantidades por operador e correspondente mecanismos de compensação?
 
Um tema que antecipa e prepara o futuro do sector e cuja analise só podia acontecer no Fórum Nacional de Resíduos.