Economia Circular nos resíduos de construção é "pura ficção"

A Economia Circular nos Resíduos de Construção e Demolição (RCD) é “pura ficção” em Portugal. Quem o diz é António Abreu Ferreira, que em colaboração com Fernando Lamy da Fontoura, antigo Diretor Geral da Sociedade Ponto Verde e Amb3E, está a coordenar o projeto de constituição de uma entidade gestora para os RCD.
 

A propósito da apresentação do Relatório do Estado do Ambiete 2017, nomeadamente no que diz respeito à economia e utilização de materiais, o Água&Ambiente na Hora ouviu ainda o diretor geral da Prélis – Smart Ceramics, Luís Ferreira, a empresa de Leiria está a usar lamas da ETA (Estação de Tratamento de Água) da Asseiceira, em Tomar, para incorporar na produção de tijolos.

 

12º Fórum Nacional de Resíduos, que decorre a 18 e 19 de abril, vai abordar o "estado da arte" da Economia Circular na Europa, o que exige enormes transformações na economia e ciclo de produção das empresas, e as novas exigências e desafios dos fluxos especificos de resíduos e a abertura a novas entidades gestoras.


Leia a notícia completa no Água&Ambiente na Hora (Nº 276 - 22.01.2018). Para subscrever o serviço Água&Ambiente na Hora ou pedir informações sobre o mesmo envie um e-mail para assinaturas@about.pt.

 

(Ana Santiago para o Ambiente Online, 23.01.2018)