12.º Fórum de Resíduos: SPV quer recolher resíduos de medicamentos

A Sociedade Ponto Verde solicitou à Agência Portuguesa do Ambiente (APA) uma licença para passar a fazer a recolha e gestão de embalagens e resíduos de embalagens de medicamentos. A informação foi avançada no 12º Fórum Nacional de Resíduos pelo presidente da APA, Nuno Lacasta.

 

Nuno Lacasta explicou que o processo está em análise, de qualquer forma, disse, uma taxa de reciclagem na ordem dos 12%, como registou a Valormed, não é suficiente. "Teremos que considerar, por isso, outras ações que possibilitem uma recolha mais alargada de resíduos deste fluxo. Até porque sabemos que cada vez mais existem parafarmácias que recebem também este tipo de resíduos”.

 

Por enquanto a Valormed é a única entidade gestora dos fluxo de resíduos de medicamentos e embalagens de medicamentos, encontrando-se nesta altura a aguardar a renovação da licença.

 

O responsável da APA lembrou ainda que no âmbito do Unilex está prevista a elaboração de um estudo sobre a aplicação do Unilex, nomeadamente no que respeita às novas licenças das entidades gestoras de fluxos específicos. Por isso, as novas licenças têm sido emitidas com uma duração de apenas três anos, em vez dos anteriores cinco anos de vida.

 

Depois de todas as polémicas que a implementação da EGAR motivaram nos operadores, desde que entraram em vigor em janeiro, Nuno Lacasta aproveitou para falar sobre o “sucesso” desta iniciativa.

 

"Atualmente temos 15 mil registos feitos por dia, o que é mais do que estávamos à espera. No total já foi registado mais de 1 milhão de movimentos de resíduos com as EGAR”, sublinhou.

 

(in ambienteonline, 19/04/2018)