12.º Fórum Nacional de Resíduos traz a Lisboa a Comissão Europeia e a OCDE para discutir Economia Circular

A convite do 12.º FÓRUM NACIONAL DE RESÍDUOS, a Comissão Europeia e a OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico) juntam-se pela primeira vez em Lisboa para falar sobre Economia Circular.

A Unidade de Produção, Produtos e Consumo Sustentáveis da Direção-Geral do Ambiente da Comissão Europeia (DG Env) trará ao Fórum as mais recentes políticas europeias no âmbito da Economia Circular.
As medidas têm estado muito focadas nos resíduos e por isso a Comissão preconiza a definição de alavancas para a transformação dos ciclos de produção das diferentes indústrias para que a Economia Circular possa ser uma realidade em todos os sectores.
A comunicação ficará a cargo de Paulo Lemos, que representará Hugo-Maria Schally, Chefe da Unidade.

As implicações económicas e os impactos da transição para uma Economia Circular estão a ser estudadas em detalhe pelo Working Party on Resource Productivity and Waste (Grupo de Trabalho sobre Produtividade dos Recursos e Resíduos) do Comité de Ambiente da OCDE e vão ser apresentadas no 12.º FÓRUM NACIONAL DE RESÍDUOS por Andrew McCarthy, da Divisão de Integração, Ambiente e Economia da OCDE.
Andrew McCarthy vai apresentar as reflexões do ambicioso programa de trabalho que aquele grupo de trabalho está a desenvolver no biénio 2017/2018 e que serve de base ao esforço dos 35 países-membros da OCDE para dar resposta aos novos desafios e às oportunidades que surgem na transição para a economia circular.
As consequências macroeconómicas da transição para uma economia circular, novos modelos de negócio para a economia circular e prevenção de resíduos são alguns dos temas em análise por Andrew McCarthy.

A Visão da Comissão Europeia e a Visão da OCDE sobre Economia Circular vão ser apresentadas dia 18 de abril no painel "The State of The Art da Economia Circular na Europa”, o Grande Tema do seu 12.º FÓRUM NACIONAL DE RESÍDUOS.