Associação Natureza Portugal e WWF lançam petição para colocar Zero Plásticos na agenda da ONU

A ONG ANP - Associação Natureza Portugal, em associação com a WWF – World Wide Fund for Nature, organização mundial de conservação da natureza, lançou  a campanha “No Plastics in Nature – Zero Plásticos na Natureza”, que pede aos líderes mundiais para assinarem um acordo global legalmente vinculativo para travar a fuga de plásticos para os oceanos até 2030.

 

A campanha “No Plastics in Nature – Zero Plásticos na Natureza” arranca com uma petição online, um mês antes da assembleia das Nações Unidas para o Ambiente, e pretende mostrar pela força dos números que a problemática do plástico preocupa a maioria da população mundial.

 

Para Ângela Morgado, diretora executiva da ANP, “esta campanha apela ao envolvimento e compromisso de todos, pois cada um de nós pode reduzir o plástico que usa no dia-a-dia e reciclar o que não consegue eliminar” concluindo que “assinando também a petição vamos pressionar os líderes mundiais para agirem por uma natureza livre de plásticos”.

 

Segundo a ANP oito milhões de toneladas de plástico chegam anualmente aos oceanos, sendo que 80% destes têm a sua origem em terra e são arrastados por rios e canais. Segundo o relatório da WWF “Sair da Armadilha Plástica” lançado em junho passado, o plástico representa 95% dos resíduos que flutuam no Mediterrâneo e que dão à costa nas praias.

 

Outros dados revelados pela Associação indicam que a Europa é o segundo maior produtor de plásticos do mundo, depois da China, o que resulta em 27 milhões de toneladas de resíduos plásticos produzidos anualmente e 70 a 130.mil toneladas de microplásticos. Em macroplásticos o equivalente a 66 mil camiões de lixo  são despejados no Mediterrâneo e em outros mares europeus a cada ano.

 

Foto: Jürgen Freund WWF

 

(in ambienteonline, 13/02/2019)