Mário Raposo: Sistema de depósito é uma das maiores revoluções na reciclagem de embalagens desde que ela foi criada há 25 anos

É já em 2022 que entrará em funcionamento o novo sistema de depósito e reembolso (SDR) e o 15.º Fórum Resíduos antecipa o que vai mudar e qual o impacto expectável na atividade do SIGRE, dos sistemas de gestão de resíduos e dos municípios. “Esta será, como todos esperam, uma das maiores revoluções na reciclagem de embalagens desde que ela foi criada há 25 anos atrás”, sublinha Mário Raposo, Diretor Criativo da NOWA - No Waste Marketing, que modera este painel.

 

A abrir o painel, que se realiza a 11 de novembro, o segundo dia do Fórum Resíduos, estará Marta Carvalho, Técnica Especialista do Gabinete da Secretária de Estado do Ambiente. Segue-se o debate, moderado por Mário Raposo, que contará com a participação de Ricardo Neto, presidente da Fluxos; Rui Berkemeier, especialista da ZERO, Paulo Batista Santos, autarca e membro da direção da Associação Nacional de Municípios Portugueses e Miguel Mira, Gestor do projeto da SDR Portugal - Associação de Embaladores.

 

Em foco na discussão estarão questões como: que materiais deverão ser incluídos no SDR; como é que o novo sistema se vai articular com o SIGRE; e quais os custos associados a este novo sistema.

 

Mas os novos desafios da gestão de embalagens não se esgotam aqui. No mesmo dia, discute-se, no palco do 15.º Fórum Resíduos, a reforma do SIGRE, numa altura em que se prepara já o próximo ciclo de licenças de embalagens e que as metas comunitárias para os anos que se seguem obrigam a elevar o nível de ambição dos agentes do setor. O que precisa de mudar no SIGRE para que se atinjam as ambiciosas metas de recolha de embalagens? O que tem de melhorar na gestão de fluxos em concorrência? Que papel para a CAGER? Estes são alguns dos temas que estarão na ordem de trabalhos. O debate faz-se com a participação de João Simão Pires, presidente da CAGER - Comissão de Acompanhamento da Gestão de Resíduos; Ana Trigo Morais, CEO da SPV - Sociedade Ponto Verde; Pedro Nazareth, diretor-geral da Eletrão; Ricardo Neto, presidente da Novo Verde e Paulo Praça, presidente da ESGRA – Associação para a Gestão de Resíduos.

 

A mesa redonda será moderada por João Pedro Rodrigues, CEO da GIBB Engineering, que, no arranque da tarde, fará ainda uma intervenção de enquadramento sobre o triplo desafio que se coloca à gestão de embalagens nos próximos anos: atingir metas elevadas de recolha; lançar uma nova geração de licenças do SIGRE e pôr em funcionamento o SDR. Numa reflexão estratégica e plena de oportunidade, o consultor convida a repensar as fundações do sistema e as responsabilidades atribuídas aos diferentes agentes que atuam neste fluxo.

 

A 15.ª edição do Fórum Resíduos decorre a 10 e 11 de novembro, no hotel Sana Malhoa, em Lisboa.