9.º Fórum Energia antecipa desafios à melhoria da eficiência energética em edifícios

O segundo dia de trabalhos do 9.º Fórum Energia será o palco para o debate dedicado à eficiência energética em edifícios. Moderado por Paulo Ferrão, professor do Instituto Superior Técnico, este painel irá analisar questões como  os obstáculos que existem, em Portugal, ao aumento da taxa de renovação de edifícios? Os apoios públicos disponíveis são adequados para dinamizar este mercado? E o que falta fazer para se atingir a meta definida pela Comissão Europeia de reabilitar anualmente 3% dos edifícios públicos?

 

A Comissão Europeia quer duplicar a taxa de renovação de edifícios e assegurar um desempenho energético eficiente do parque edificado, que representa hoje mais de 30% do consumo de energia final. O potencial de progressão é enorme. “Estima-se que, na Europa, a taxa de renovação dos edifícios varie entre 0,4 e 1,2%”, observa Paulo Ferrão. E, por isso, “há que aumentar significativamente esta taxa de renovação para acelerar este movimento de eficiência energética”, acrescenta o investigador.

 

Em discussão neste painel, estará também a revisão da diretiva europeia sobre desempenho energético em edifícios, que deverá ser apresentada até ao final deste ano, e os desafios da implementação do novo enquadramento legal do setor, publicado pelo Decreto-Lei n.º 101-D/2020 de 7 de dezembro.


O painel “Eficiência energética de edifícios: como potenciar a renovação”, contará com a participação de João Joanaz de Melo, professor da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa; Carlos Santos Silva, do Instituto Superior Técnico; Nuno Simões, da Universidade de Coimbra e João Matos, Secretário-Geral da APCMC - Associação Portuguesa de Comerciantes de Materiais de Construção. O debate será precedido de uma intervenção inicial a cargo de Nelson Lage, presidente da ADENE - Agência para a Energia.


A 9.ª edição do Fórum Energia decorre a 08 e 09 de novembro, no hotel Sana Malhoa, em Lisboa.