“Gasóleo verde” para aquacultura vai permitir reduzir custos de produção

Associação Portuguesa de Aquacultores realiza a 14 de Novembro o VII seminário em Setúbal

06.11.2014

O acesso a “gasóleo verde” que vai passar a estar disponível aos aquacultores permitirá reduzir os custos de produção. A despesa com combustíveis, que representa cinco a dez por cento do total de custos, pode ser reduzida com este apoio para um valor entre três a sete por cento. O cálculo é do Secretário-Geral da Associação Portuguesa de Aquacultores, Fernando Gonçalves, tendo como referência uma pequena empresa que usa gasóleo em vez de electricidade.

 

O assunto, que constitui uma das preocupações do sector, que depende muito do consumo de energia, será debatido no VII Seminário Aquícola, organizado pela associação, que está marcado para 14 de Novembro, sexta-feira, em Setúbal.

 

No painel dedicado ao gasóleo para a aquacultura os produtores serão esclarecidos por Cristina Borges, da Direcção-Geral dos Recursos Naturais, sobre os procedimentos administrativos para que tenham acesso a este combustível, que já é usado pelos agricultores e pelo sector das pescas, explica Fernando Gonçalves ao Ambiente Online .

 

A alimentação sustentável em peixes também será abordada por Tiago Aires da Aquasoja, que patrocina o evento. Será ainda debatida a temática da Aquacultura Multitrófica Integrada que contará com o contributo de Maria Emília Cunha, investigadora do Instituto Português do Mar e da Atmosfera.

 

Para o Secretário-Geral da associação a Aquacultura Multitrófica Integrada é um tema chave do sector já que gera uma mais-valia ao permitir a criação de algas e bivalves, como mexilhão e ostras, conjuntamente com os peixes. Este tipo de produção não tem impactos ambientais aos nível dos efluentes já água utilizada “sai mais limpa do que quando entrou”, garante Fernando Gonçalves.

 

O controlo das doenças na piscicultura, painel que estará a cargo de Jaime Menezes, ex-investigador e ex-bastonário da Ordem dos Médicos Veterinários, será outra das áreas a abordar.

 

O VII seminário decorre em Setúbal e contará com a participação não só de produtores, mas também de investigadores e estudantes perspectivando-se "um encontro abrangente", antevê o secretário-geral.

 

Ana Santiago

TAGS: Aquacultura , gasóleo verde , combustível
Pode ainda consultar: Seminário Aquícola
Vai gostar de ver
VOLTAR