Conheça os vencedores dos prémios de Arquitectura Paisagista e Mobiliário Urbano

Alexandre Cancela d’Abreu foi distinguido pelo Prémio Personalidade de Arquitectura Paisagista 2013

10.05.2013
Em mais uma edição da UrbaVerde – Fórum das Cidades Sustentáveis, nos dias 8 e 9 de Maio, foram conhecidos os vencedores deste ano do Prémio Nacional de Arquitectura Paisagista (PNAP), Prémio Vibeiras/Jornal Arquitecturas Jovem Arquitecto Paisagista (PJAP) e Prémio Larus/Jornal Arquitecturas Equipamento Urbano Ibérico. Ao todo, foram oito os vencedores distinguidos nas várias cerimónias.

Alexandre Cancela d’Abreu foi distinguido pelo Prémio Personalidade de Arquitectura Paisagista 2013. O professor aposentado da Universidade de Évora, instituição através da qual se doutorou em Artes e Técnicas da Paisagem, desenvolveu um portfólio vasto de investigação na temática do ordenamento do território, assim como de elaboração de planos, estudos e pareceres. Entre os vários trabalhos incluem-se, por exemplo, a “Identificação e Caracterização da Paisagem em Portugal Continental” (1999/2004), “Termos de referência e Metodologias para a elaboração de Projectos de Intervenção em Espaço Rural” (2004), “Identificação e Caracterização das Paisagens dos Açores” (1999/2002), “Revisão do Plano Director Municipal de Évora” (1999/2005) ou “Planos Regionais de Ordenamento Florestal do Alentejo Central, do Alentejo Litoral e do Alto Alentejo” (2005/2006).

Ainda no âmbito do PNAP, destaque para o projecto Jardim da Sociedade Portuguesa de Inovação (categoria Obra, subcategoria Parques e Jardins) e Requalificação e Dinamização da Marginal de Luanda (categoria Obra, subcategoria Integração Paisagista). O primeiro, da autoria de Laura Roldão e Costa e Manuel Cordeiro, diz ao espaço do jardim da Sociedade Portuguesa de Inovação, situado numa das mais importantes avenidas do Porto, que insere dois edifícios e destina-se ao uso pelos funcionários e para promoção da empresa. Já o projecto da Requalificação e Dinamização da Marginal de Luanda, da autoria de Margarida Quelhas, permitiu requalificar um dos espaços públicos mais emblemáticos da capital de Angola.

Já no que concerne aos jovens arquitectos, o PJAP comemorou, nesta edição de 2013, dez anos de existência. Na cerimónia deste ano, foram distinguidos, na categoria Estudantes, Sílvia Freitas, Jóni Teixeira, Marta Leal e Alice de Oliveira, pelo projecto FlowPark. Na categoria Jovens Profissionais, o prémio foi para Victor Esteves, Sofia Pacheco e Sara Moras, pelo projecto do Parque do Buçaquinho.

Nas distinções de mobiliário urbano, o Prémio Larus/Jornal Arquitecturas Equipamento Urbano Ibérico distinguiu três vencedores. A Fonte Escultória “Monumento ao Bombeiro” na Trofa, da autoria de Enrique Varum, Álvaro Manso, Carlos Pissarra e João Branco, foi o projecto vencedor da categoria Peça/Linha Produzida, subcategoria Arte Urbana. Para a mesma categoria, mas na subcategoria Mobiliário Urbano, a distinção foi para o Perfect Wave, da autoria de Gonçalo da Silva e Nuno Ramos, naquela que é uma peça multifuncional, que permite utilizações de parque de bicicletas, suporte de pranchas de surf, assento e barreira. Por fim, na categoria Projecto Académico, o vencedor foi a pérgula de madeira WAVEFORFUN, da autoria de Raquel Martins e Ana Isabel Lopes.


VOLTAR