Comentário Carlos Zorrinho (Energia): Segurança garantida com menos custo é uma boa notícia

04.04.2017

[Nota da redação: Três empresas pré-qualificaram-se para o leilão de garantia de potência, que decorreu na quinta-feira. Uma das empresas foi o Comercializador de Último Recurso (CUR) - EDP Universal. O volume atribuído (1766 MW) foi dividido pelos três concorrentes. Estima-se que este leilão permitirá uma poupança de mais de 7,2 milhões de euros face ao que ocorreria com o anterior mecanismo de incentivo à disponibilidade, segundo dados da ERSE (Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos).

 

A expectativa óbvia num processo como este é manter os diferentes níveis de segurança na disponibilidade de potência com o menor custo possível para os consumidores. A redução das projeções de consumo, devido às  transformações económicas e tecnológicas, e a integração conseguida no mercado ibérico, foram ajustando o mercado de forma natural.

 

O ajustamento complementar agora conseguido mostrou que o modelo dos leilões é adequado para garantir a segurança do sistema elétrico, reduzindo os custos imputados aos consumidores em resultado desse processo.

Carlos Zorrinho, eurodeputado do PS, membro da Comissão da Indústria, da Investigação e da Energia no Parlamento Europeu, é licenciado em Gestão de Empresas e doutorado em Gestão de Informação pela Universidade de Évora. Foi professor catedrático do Departamento de Gestão da Universidade de Évora, deputado à Assembleia da República pelo PS (1995-2002 e 2004-2014), líder Parlamentar do Partido Socialista na Assembleia da República (2011-2014) e, no Governo, ocupou as funções de Secretário de Estado da Energia e da Inovação (2009 e 2011) e secretário de estado Adjunto da Administração Interna entre 2000 e 2002.

TAGS: Carlos Zorrinho , energia , comentário , garantia de potência
Vai gostar de ver
VOLTAR