EPAL quer divulgar ideias que promovam uso eficiente da água

16.04.2018

EPAL, que comemora 150 anos em 2018, acaba de lançar a iniciativa “EPAL - Corrente pela Água”, que tem como objetivo a promoção de ideias e boas práticas que possam contribuir para o uso eficiente da água, levando a alteração de modos de consumo e mudança de comportamentos.

 

“O que pretendemos é chegar a três diferentes públicos: o das escolas, o dos centros de dia e ainda o segmento hotéis, restaurantes e cafés [Canal HORECA] da cidade de Lisboa. A ideia é incentivar boas práticas que possam ser replicadas. Se uma instituição tiver uma prática sustentável essa ação poderá passar a ser seguida por mais 50 ou 100 promovendo a eficiência”, explica ao Ambiente Online o Diretor de Comunicação e Educação Ambiental da EPAL, Marcos Sá.

 

Para isso a EPAL está a promover um concurso que prevê duas categorias: sensibilização e práticas/ações. Em cada categoria serão selecionadas as três melhores ideias ou práticas de cada entidade interveniente e a todos os selecionados será atribuído um selo para exposição no respetivo estabelecimento. Os vencedores serão conhecidos a 25 de maio. Os prémios serão entregues a 5 de junho.

 

Em simultâneo, as escolas selecionadas receberão, durante dois anos, o serviço Waterbeep e um bebedouro. Os centros de dia selecionados receberão, durante dois anos, Waterbeep e jarros EPAL. Os estabelecimentos selecionados serão apetrechados com garrafas Tap H20.

 

Esta iniciativa conta com o envolvimento de vários parceiros institucionais e de todas as juntas de freguesia lisboetas, para que sejam verdadeiros “eixos mobilizadores da sua comunidade, ajudando na divulgação e principalmente motivando a que as várias entidades participem”, sublinha Marcos Sá.

 

Duas sessões de esclarecimento estão previstas. A primeira, dirigida às juntas de freguesia, decorreu esta manhã no Museu da Água – Estação Elevatória a Vapor dos Barbadinhos e juntou meia centena de pessoas. A próxima, destinada a professores, está marcada para amanhã, às 18h00 na Escola Secundária Eça de Queirós, nos Olivais.

 

Para Marcos Sá o envolvimento e mobilização de atores locais é fundamental para que a iniciativa seja impulsionadora de ideias e boas práticas no consumo consciente da água, tornando a cidade de Lisboa num verdadeiro “exemplo de sustentabilidade hídrica”.

 

Em setembro a EPAL quer levar as ações de sensibilização à casa do consumidor lisboeta com um novo projeto que abarcará não só a eficiência hídrica, mas também a eficiência energética e resíduos, antecipa Marcos Sá.

VOLTAR