Governo promete plano de reordenamento de Monchique até final do ano

12.09.2018

“Em conjunto com as autarquias, estamos a fazer um programa para a paisagem da Serra de Monchique, que dê uma garantia muito mais efetiva de que os fenómenos tão dramáticos do fogo que se viveu há pouco tempo, não voltarão a ocorrer”, disse o Ministro do Ambiente, Matos Fernandes.


As autarquias da Serra de Monchique estão a conceber um projeto de reordenamento económico, para criar uma nova paisagem que evite as vulnerabilidades da atual ao fogo, até ao final do ano. 

 

O Ministro afirmou que o objetivo é “ter uma paisagem desenhada e projetada com aquilo que é a forma de melhor valorizar aquele território e aquele capital natural”. 

 

Matos Fernandes acrescentou ainda que “das várias coisas que a economia rural pode dar daquele território, uma delas é termos um território muito mais resistente ao fenómeno do fogo”. O incêndio de Agosto que consumiu 26 mil hectares de floresta.

 

O projeto consiste em substituir culturas e o uso do solo “sem retirar rendimentos a ninguém”, disse o Ministro, acrescentando que uma ação destas é “completamente pioneira”.

 

“Até ao final do ano vamos ter esse plano bastante bem estruturado», afirmou Matos Fernandes, estando presentemente a decorrer as reuniões de trabalho coordenadas pelo Presidente da Câmara de Monchique, Rui André.


O Ministro do Ambiente fez estas declarações numa sessão de discussão pública da vertente de ação climática do Programa Nacional de Investimentos 2030.

 

O Programa Nacional de Investimentos 2030 é o instrumento de definição das prioridades nacionais de investimentos infraestruturais estratégicos de médio e longo prazo, nos setores da mobilidade e transportes, ambiente e energia.

 

Na área do ambiente, estão em discussão temas relacionados com o ciclo urbano da água, recursos hídricos do litoral e da conservação da natureza e alterações climáticas.

 

VOLTAR