Nelson Geada (APDA): “Neste momento quem mais precisa da associação são as autarquias” (COM VÍDEO)

Semana Comentada: Novo presidente do Conselho Directivo da Associação Portuguesa de Distribuição e Drenagem de Águas

12.05.2015

O novo presidente do Conselho Directivo da APDA (Associação Portuguesa de Distribuição e Drenagem de Águas), Nelson Geada, quer alargar o apoio prestado pela associação às autarquias, já que na sua opinião são estas as entidades que actualmente mais precisam dos serviços prestados pela APDA.

 

“Temos uma grande necessidade de alargar a actividade da associação aos parceiros que precisam de nós. Na nossa opinião, nesta altura, quem está mais desguarnecido e mais precisa da associação são as autarquias. O trabalho principal durante este mandato vai ser chamá-las para junto de nós”, revela o responsável ao Ambiente Online.

 

Nelson Geada, que assumiu o cargo no dia 5 de Maio, substituindo Rui Godinho, que passa a presidir à mesa da assembleia geral, garante que este “é um mandato de continuidade”. O responsável, que é também presidente do Conselho de Administração da Águas do Mondego, lembra no entanto que há questões incontornáveis, já que os contextos vão mudando, como está a acontecer com a reestruturação do sector da água.

 

Outra prioridade da nova direcção passa por colocar as várias comissões especializadas da APDA em diálogo. “São oito comissões, cada uma com a sua especialidade, mas seria interessante colocar todas as comissões a falar, por exemplo, em lamas [de ETAR]. O que é que a comissão especializada de legislação e economia pensa sobre isto? Queremos envolver todas as comissões, que têm feito um excelente trabalho”.

 

No dia 27 de Maio a APDA organiza um seminário sobre a estratégia nacional para o sector das lamas. Nelson Geada gostaria ainda de apostar na edição de publicações que permitissem congregar informação que resulta de debates deste tipo. “Isto tem muito interesse para nós, para os nossos associados e até para as nossas instituições que têm responsabilidade no sector”, garante.

 

 A NOVA DIRECÇÃO

 

As eleições dos novos órgãos sociais, para o triénio 2015-2017, decorreram a 28 de Abril. Os vice-presidentes do Conselho Directivo da associação passam a ser José Salgado Zenha (Simtejo, SA), António José Sousa Correia Santos (Serviços Municipalizados de Peniche), Isabel Ricardo (Be Water) e Jorge Nemésio (SMAS de Ponta Delgada).

 

A mesa da Assembleia Geral, além de Rui Godinho (EPAL), como presidente, conta também com os secretários José Raposo (SMAS de Almada) e Francisco Manuel Marques (SMAS de Tomar).

 

O presidente do Conselho Fiscal é Pedro Ventura (SMAS de Sintra) e os secretários Francisco Oliveira (Águas do Ribatejo, EM) e Vitor Lemos (SMSB de Viana do Castelo).

  

A APDA, fundada em 1988, é uma organização sem fins lucrativos que “representa e defende os interesses das entidades gestoras e demais agentes responsáveis pelos serviços de abastecimento de água e águas residuais, bem como de todos os outros intervenientes neste domínio que se insiram no conceito de indústria da água”.

 

Esta condição tem vindo a ser reforçada pelo contributo que a APDA tem alcançado em domínios como o tratamento, investigação e desenvolvimento dos assuntos relacionados com a quantidade e qualidade das águas de abastecimento, drenagem e destino final das águas residuais. 

 

Ana Santiago

TAGS: Novo presidente da APDA , Nelson Geada , água
Vai gostar de ver
VOLTAR