Pavilhão da Água do Porto reabre amanhã remodelado e com novidades

22.03.2019

O Pavilhão da Água, que vai agora evidenciar-se também para o exterior do Parque da Cidade do Porto, volta amanhã a abrir portas ao público, após uma profunda remodelação a nível estrutural e físico e também de renovação do espólio expositivo.

 

A intervenção representou um investimento total de 745 mil euros e foi conduzida por Alexandre Burmester, arquiteto responsável pelo projeto original do equipamento, desenhado para integrar a Expo '98.

 

A FCo fullservice company in multimédia, foi responsável por todo o conceito da exposição, levantamento histórico e componente digital. A Fábrica Ciência Viva de Aveiro, da Universidade de Aveiro, desenvolveu os protótipos que compõem a mostra, sendo que apenas três deles transitaram da anterior exposição, tendo sido dada nova roupagem em consonância com a nova imagem.

 

O renovado Pavilhão da Água apresenta um percurso conceptualmente organizado, ao longo do qual o público descobrirá as várias etapas que compõem a nova organização das experiências, substituindo a ideia anterior de visita totalmente livre.

 

Com um forte enfoque no papel das Águas do Porto, é explicado o ciclo urbano da água integrado no percurso geral proposto aos visitantes. Toda a componente pedagógica foi reforçada com recursos inovadores, onde a interatividade e o entretenimento são o mote.

 

Entre as muitas novidades, destaca-se a Sala Imersiva, um espaço onde os visitantes poderão assistir a um filme imersivo, com projeção de uma viagem que começa na montanha e atravessa o mar. Nesta experiência, será possível perceber o cenário mais extremo das alterações climáticas e as suas consequências diretas para a cidade do Porto.

 

Desenhado para a Expo '98, o Pavilhão da Água tinha a duração prevista de apenas três meses, mas acabou por estar 18 anos em operação. Doado à Câmara do Porto foi transferido para o Parque da Cidade, junto à entrada da Circunvalação, reabriu as portas ao público no final de 2002 e passou a ser um espaço interativo para a divulgação científica e tecnológica em torno da temática dos recursos hídricos.

 

Em 14 anos de funcionamento no Porto e até ao encerramento para obras de requalificação, em 2016, o Pavilhão recebeu mais de 450 mil visitantes, entre grupos escolares, turistas e público em geral.

 

 

 

VOLTAR