Plastval vai entrar “em lay-off” no final de Março (EXCLUSIVO)

Nos próximos seis meses apenas os serviços essenciais vão ser assegurados

27.02.2015

A Plastval, que representa a fileira de plástico no SIGRE [Sistema Integrado de Gestão de Resíduos de Embalagem], vai entrar em “lay-off” a 50 por cento durante um período de seis meses, apurou o Ambiente Online. A decisão foi tomada em assembleia geral realizada esta tarde.

 

A opção de um “lay off” a 50 por cento, o que implica que os cinco colaboradores passem a trabalhar apenas a meio tempo, foi a opção encontrada para fazer face aos constrangimentos financeiros que a sociedade enfrenta há mais de um ano. A Plastval, sociedade anónima sem fins lucrativos, criada em 1996, informa que irá também suspender serviços com alguns fornecedores.

 

“Chegámos ao limite dos nossos recursos financeiros. Apenas os serviços essenciais vão ser assegurados”, revelou ao Ambiente Online, o presidente do Conselho de Administração da Plasval, Rui Toscano.

 

Como o jornal Água&Ambiente avançou na edição de Fevereiro, em Dezembro de 2013 terminaram os contratos da Sociedade Ponto Verde com as cinco fileiras de materiais no âmbito do SIGRE, que já existiam desde os anos 90. A SPV não renovou os contratos, deixando de pagar na altura um montante global de 600 mil euros por ano, o que colocou, particularmente a Plasval a braços com graves dificuldades financeiras.

 

Em declarações ao jornal Água&Ambiente, a Sociedade Ponto Verde disse que tomou esta decisão “uma vez que os serviços que a Plastval podia prestar deixaram de ser necessários”. A SPV explicou ainda que não pretendia renovar os contratos.

 

Recorde-se que a Plasval, por seu lado, tem outro entendimento: “Não somos fornecedores. Somos agentes de um sistema integrado”, esclarece Rui Toscano.

 

No final do Verão a Plasval fará uma avaliação da situação e poderá retomar a actividade no prazo de seis a nove meses caso o financiamento seja assegurado no âmbito das novas licenças do SIGRE.

 

Ana Santiago 

TAGS: Rui Toscano , Plasval , lay-off
Vai gostar de ver
VOLTAR