PO SEUR ainda só aprovou 10 candidaturas para elaboração de cadastro de infra-estruturas de água

No total foram submetidos 85 processos, mas maioria ainda não foi avaliada

06.05.2016

Dez candidaturas dos fundos comunitários do PO SEUR (Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos) para a elaboração de cadastro de infra-estruturas dos sistemas em baixa de abastecimento de água e saneamento de águas residuais foram aprovadas, anunciou hoje a vogal da comissão directiva do programa, Manuela Matos.

 

Os projectos já aprovados beneficiarão de um apoio de 1,5 milhões de euros. No total foram submetidas 85 candidaturas, o que significa que grande parte aguarda ainda a análise do processo. 

 

Manuela Matos justificou o atraso com o volume de trabalho da equipa que é a mesma que está a fechar o anterior programa POVT (Programa Operacional Valorização do Território). O montante global a atribuir às candidaturas aprovadas neste aviso do PO SEUR ascende a 27,5 milhões de euros. Apenas duas candidaturas foram até agora chumbadas por não cumprirem os requisitos exigidos.

 

A responsável falava durante o IV Fórum de Experiências e Divulgação de Boas Práticas da Aquasis, que decorre esta sexta-feira, 6 de Maio, no Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC), em Lisboa.

 

Manuela Matos deu ainda conta de algumas das dificuldades detectadas no decorrer do processo de avaliação, nomeadamente a dificuldade por parte dos candidatos em "delimitar as responsabilidades, quando se tratam de diferentes entidades para a baixa e a alta", e ainda o “excesso de optimismo" na definição de objectivos ainda que algumas entidades gestoras possam alcançá-los.

 

Duas das entidades gestoras presentes no fórum aproveitam para sublinhar a necessidade de agilizar o processo de avaliação das candidaturas do PO SEUR. A presidente da Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo e autarca de Abrantes, Maria do Céu Albuquerque, alertou para o facto de o atraso poder condicionar a execução do projecto e os próprios objectivos que o PO SEUR propõe. O presidente da Câmara Municipal de Torres Vedras, Carlos Bernardes, lançou o mesmo repto com uma nota de humor: “Isto tem que ver se acelera. Já lá vão quase sete meses. O bebé está quase a nascer”.

 

Ana Santiago

TAGS: PO SEUR , Manuela Matos , candidaturas , cadastro de infra-estruturas , IV Fórum Aquasis
Vai gostar de ver
VOLTAR