Semana Comentada - António Neto da Silva, Fórum Mundial Porto 21

Fórum Mundial 21 prepara encontro das 20 maiores cidades do mundo no México

28.02.2014

O CEO da Financetar faz o balanço do Fórum Mundial Porto 21, que se realizou em Abril de 2013 e cujas conclusões foram apresentadas esta semana. António Neto da Silva avança ainda como objectivo a realização no México do Grande Fórum G20 das Cidades, ainda em 2014.

 

O Fórum visa conjugar os esforços das instituições e da sociedade civil num trabalho comum para consolidar compromissos e criar um plano de acção para a sustentabilidade. Entre os temas debatidos estão o futiuro das cidades do século XXI, a mobilidade sustentável, os desafios da água e a eficiência energética das cidades.

 

Já as recomendações do Fórum apontam para a criação de uma Agência Mundial da Água da ONU e de uma Agência para o Desenvolvimento Sustentável da ONU. Como prioridade surgem ainda as áreas da mobilidade, inovação e eficiência energética. Segundo o relatório final apresentado pela organização, as cidades consomem 75% da energia mundial, o que torna a energia o maior desafio das cidades nos dias de hoje. Uma das conclusões do Fórum passa pela mudança de paradigma, tornando-se as cidades produtoras de energia, mais do que consumidoras. Para que tal seja possivel, a tecnologia revela-se o melhor instrumento. A produção própria e individual de energias é um factor através do qual se poderá criar um ambiente mais compatível com o conceito de sustentabilidade.

 

[veja outras conclusões do Fórum no documento resumo em anexo]

 


Governo apoia o Fórum Mundial 21


Para Jorge Moreira da Silva, Ministro do Ambiente, Ordenamento do Território e Energia,o Fórum Mundial Porto 21 "é de extrema importância e merece atenção redobrada por ser da responsabilidade da sociedade civil e por abordar temas que pressupõe alteração do paradigma, novos conceitos, novos processos de decisão e, consequentemente, um maior envolvimento da população".

 

Segundo disse o responsável no âmbito do Fórum Mundial Porto 21, o Governo concretizou uma coligação para o crescimento verde, onde envolverá os vários sectores, do empresarial ao financeiro, e em breve apresentará um plano de acção que pretende "inspirar alguns compromissos e a respetiva alocação de investimento e apoio politico mais alargado".

 

 



VOLTAR