Semana Comentada: Carlos Sampaio, presidente da Associação Empresas Sector Fotovoltaico (COM VÍDEO)

“Auto-consumo só irá funcionar se for vendido como ferramenta de eficiência”

30.01.2015

O auto-consumo só irá funcionar se for vendido como “uma ferramenta de eficiência de consumo e não como um gadget para produção de energia eléctrica que pode não estar de acordo com as necessidades dos clientes finais”.

 

Quem o diz é Carlos Sampaio, presidente da Associação Portuguesa das Empresas do Sector Fotovoltaico (APESF), que organizou a conferência "Geração Fotovoltaica Distribuída", que decorreu ontem no Centro de Congressos de Lisboa.

 

“Os players do mercado terão que ter a capacidade de a muito curto prazo se tornarem prestadores de serviços na área da eficiência energética e não caírem na tentação de venderem equipamentos”, enfatiza.

 

Parte da conferência foi passada a esmiuçar o decreto-Lei nº 153/2014 que entrou em vigor este mês de Janeiro e que estabeleceu um regime específico nacional de produção de electricidade destinada ao autoconsumo.

 

“A associação tem uma visão sobre esta lei extremamente positiva. Entendemos que não é perfeita, mas como tudo na vida nunca se podem esperar soluções perfeitas. O que está neste momento publicado irá permitir ao sector desenvolver-se de uma forma relativamente sustentável e com estabilidade, que é aquilo que tem faltado ao longo dos últimos anos”, analisa.

 

Carlos Sampaio lembra que nos últimos anos, a partir da publicação do Decreto-Lei 363, em 2007, mais conhecido por micro produção, registou-se uma quantidade significativa de “avanços e recuos” não permitindo verdadeiramente ao sector crescer de uma forma sustentada. “Até aqui estávamos todos dependentes anualmente da publicação de uma tarifa de referência, assim como nos encontrávamos limitados com quotas anuais”.

 

O decreto-lei vem fazer toda a diferença já que o sector deixa de estar limitado por quotas e por uma tarifa de referência. “Neste momento temos que competir no mercado aberto em relação ao próprio preço da energia”, sublinha.

 

Ana Santiago 

TAGS: Semana Comentada , Carlos Sampaio , presidente da APESF , legislação do auto-consumo
Vai gostar de ver
VOLTAR