WindFloat Atlantic já está operacional e a fornecer energia limpa em Portugal

03.01.2020

O projeto WindFloat Atlantic entrou em operação após a conexão, no dia 31 de dezembro, da primeira das três plataformas que constituem o primeiro parque eólico offshore flutuante da Europa continental, permitindo o fornecimento da energia produzida pela sua turbina eólica, de 8,4 MW, à rede elétrica portuguesa. 

 

Segundo o comunicado da EDP, a entrada em operação do projeto incentiva a “diversificação da origem da energia, permite o acesso a áreas marinhas sem precedentes e representa um avanço tecnológico relevante para a descarbonização da economia”. 

 

A estrutura da plataforma, com 30 metros de altura e uma distância de 50 metros entre as colunas, permite abrigar as maiores turbinas eólicas do mundo instaladas numa superfície flutuante, de 8,4 MW cada, o que contribui para “aumentar a geração de energia e incentiva a uma redução considerável dos custos associados ao ciclo produtivo”. 

 

Quando estiver totalmente operacional, o parque eólico terá uma capacidade instalada de 25 MW, podendo gerar energia suficiente para abastecer o equivalente a 60 mil utilizadores por ano. O projeto WindFloat Atlantic é liderado pelo consórcio Windplus que tem como parceiros a EDP Renováveis, Engie, Repsol e Principle Power Inc. 

VOLTAR