Agência Europeia do Ambiente cria ferramenta de monitorização que analisa progressos na circularidade dos plásticos

Agência Europeia do Ambiente cria ferramenta de monitorização que analisa progressos na circularidade dos plásticos

A Agência Europeia do Ambiente (AEA) criou uma nova ferramenta de monitorização onde pode ser consultado o progresso na circularidade dos plásticos na Europa, com informações detalhadas e técnicas para os decisores políticos, as partes interessadas e o público, e que será atualizada anualmente com os dados mais recentes e novos fluxos de dados.

ferramenta de monitorização é um dos módulos temáticos do Laboratório de Métricas de Circularidade, que abrange um vasto conjunto de métricas sobre a transição para uma economia circular, abordando os padrões insustentáveis ​​de produção e consumo de plásticos, que contribuem significativamente para o desperdício, a poluição, as alterações climáticas e outros impactos ambientais.

Juntamente com a nova ferramenta de monitorização, o mais recente briefing da AEA, sob o título, 'O papel dos plásticos na economia circular da Europa', indica que o consumo de plásticos deverá aumentar tanto na Europa como a nível mundial. O briefing compila dados de diversas fontes para avaliar o estado atual da produção e consumo de plásticos e suas repercussões ambientais e climáticas. Também explora estratégias para a transição da Europa para uma economia circular para os plásticos.

Quando às principais conclusões da nova ferramenta de monitorização, espera-se que o consumo de plástico na Europa, já elevado, cresça em linha com os aumentos previstos na produção global de plásticos. A ferramenta conclui ainda que o consumo e a produção de plásticos afetam negativamente o meio ambiente e contribuem para as alterações climáticas e que está a chegar mais lixo marinho às praias da Europa, com níveis elevados de microplásticos a entrar no ambiente. O crescimento futuro do consumo de plástico significa que, como resultado, é provável que as emissões de gases com efeito de estufa (GEE) provenientes da cadeia de valor aumentem.

A circularidade dos materiais plásticos está a aumentar a um ritmo lento, diz a Agência Europeia da Energia. "No entanto, existem tendências encorajadoras: a capacidade de reciclagem mecânica está a aumentar, as exportações de resíduos plásticos da UE estão a diminuir, a capacidade de produção de bioplásticos está a crescer lentamente, tal como a utilização de plásticos reciclados". 

Assim, é fundamental o desenvolvimento de uma economia circular para tornar os plásticos mais sustentáveis ​​e é um objetivo central da UE na sua estratégia para os plásticos e na legislação recente relacionada com os plásticos e faz parte das negociações do tratado da ONU para acabar com a poluição por plásticos.

Topo
Este site utiliza cookies da Google para disponibilizar os respetivos serviços e para analisar o tráfego. O seu endereço IP e agente do utilizador são partilhados com a Google, bem como o desempenho e a métrica de segurança, para assegurar a qualidade do serviço, gerar as estatísticas de utilização e detetar e resolver abusos de endereço.