Indaqua vai entrar nos concursos para distribuição de eletricidade em baixa tensão

Indaqua vai entrar nos concursos para distribuição de eletricidade em baixa tensão

A Indaqua anunciou esta quinta-feira que vai entrar nos concursos de concessão para distribuição de eletricidade em baixa tensão (BT), a lançar pelos municípios portugueses e que deverão ficar concluídos até junho de 2025.

Em comunicado, a Indaqua revelou que a sua participação nos concursos de BT será avaliada com o suporte da Areti, empresa italiana do grupo Acea à qual se associou para entrar no mercado da energia. A Areti é, segundo a Indaqua, responsável pela distribuição de 9,2 terawatts-hora (TWh) por ano de eletricidade, sendo a "segunda maior operadora de eletricidade italiana".

"Depois de recentemente ter expandido geograficamente, com a entrada no mercado espanhol de abastecimento de água, através da aquisição de uma empresa em Palma de Maiorca, a INDAQUA procura agora expandir também as suas áreas de atuação para a distribuição de eletricidade em baixa tensão", justificou a Indaqua em nota de imprensa.

Pedro Perdigão, CEO do Grupo Indaqua, esclarece o motivo da parceria com a Areti pela "garantia de partilha de experiência para ambos", já que a INDAQUA tem visibilidade sobre a gestão no mercado nacional e operações em vários concelhos em Portugal e a Areti o conhecimento específico sobre a distribuição de eletricidade.

Recorde-se que o Governo fixou o dia 30 de junho de 2025, como a data-limite para o lançamento do procedimento de concurso público para a atribuição das concessões de distribuição de eletricidade em baixa tensão (BT). Esta e outras datas foram determinadas numa resolução publicada em fevereiro em Diário da República.

Topo
Este site utiliza cookies da Google para disponibilizar os respetivos serviços e para analisar o tráfego. O seu endereço IP e agente do utilizador são partilhados com a Google, bem como o desempenho e a métrica de segurança, para assegurar a qualidade do serviço, gerar as estatísticas de utilização e detetar e resolver abusos de endereço.